06 novembro, 2012

Artilheiro do campeonato europeu, Falcão Garcia atribui seu sucesso a Deus

Atleta diz estar “cheio de amor por Deus, pelo futebol e por sua esposa”

Sempre dedicado a Deus, Radamel Falcão Garcia tem visto nos últimos tempos sua carreira no futebol europeu deslanchar de vez, gerando comparações com os melhores jogadores do mundo, como Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Aliás, é justamente contra esses que disputa o prêmio “Chuteira de Ouro” desta temporada, um reconhecimento disponível para poucos.
Grande destaque da seleção da Colômbia, ele está entre os indicados para o troféu “Bola de Ouro da FIFA 2012″, que premia o melhor jogador do ano. Ele disputará com atletas do mundo todo, incluindo Neymar. Falcão, de 26 anos, voltou a aparecer na mídia e chamar a atenção de vários times grandes depois de marcar dois gols na final da Liga Europa, vencida pelo Atlético em maio. Ele também marcou três vezes na vitória sobre o Chelsea pela Supercopa Europeia, em agosto.
Desde 1997, quando ele decidiu pela profissionalização no esporte, o jogador colombiano, apelidado de “El Tigre” vem crescendo como jogador, sem abrir mão da fé em Cristo, a quem ele atribui o momento que vive agora. Durante uma entrevista recente, explicou que desde que atuava no Clube-Escola Fair Play quando adolescente, aprendeu a ser uma “pessoa fundamentada na Palavra de Deus, entendendo a salvação dada por Cristo e tudo o que Ele fez por nós”.
O atacante, atualmente no Atlético de Madrid, já brilhou no River Plate (Argentina) e no Porto (Portugal) e agora tem seu nome cogitado para o Real Madrid, no caso da venda de C. Ronaldo, ou para o Manchester City.
Sua devoção foi colocada à prova em 2006, quando sofreu uma grave lesão no tendão quando jogava no River Plate, que o afastou dos gramados por um longo tempo e quase encerrou sua carreira de forma prematura.
“Eu vivi um momento realmente ruim, mas hoje vejo isso como uma das grandes lições do futebol. Eu queria apressar a recuperação e só piorou. Porém, foi quando aprendi, realmente, a confiar em Deus e descansar nEle”, desabafa.
O atual artilheiro dos campeonatos na Europa confessa estar “cheio de amor por Deus, pelo futebol e por sua esposa”. Ele conheceu a mulher, Lorelei Taron, na igreja evangélica que frequentava na Argentina, nos tempos de River.
Ele diz que é feliz por ter optado em casar com “alguém especial, com o qual compartilha os mesmos valores, pensamentos e princípios cristãos tão difíceis de se encontrar em uma mulher hoje em dia.”
Em declarações à revista “Olé”, em maio, a argentina Lorelei admitiu que a fé cristã a fez decidir ficar para sempre com o jogador. “Para mim, o mais importante foi encontrar um homem que ama a Deus acima de todas as coisas”.
Depois de mais de uma década marcando gols pela seleção colombiana e nos clubes onde passou, não se cansa de agradecer ao “Altíssimo”. Falcão Garcia dirige seu olhar para cima e aponte para o céu toda vez que faz um gol, dando graças a Deus por aquela oportunidade e pela proteção divina.

0 comentários:

Postar um comentário