25 dezembro, 2012

Igreja troca culto de Natal por serviço missionário

Mais de 1500 voluntários usaram o serviço para mostrar o amor que pregam

Brianna Fain tem 11 anos. Ela e sua família são membros da Primeira Igreja Evangélica Livre de Fullerton’s Eve, uma megaigreja que reúne mais de 4500 pessoas. A mãe, Carrie, 51, ajuda a filha a colocar alguns legumes secos em um saco. Sua irmã, Jennifer, 13, acrescenta proteína de soja. O pai, Glen, 58, finaliza com o arroz.
Toda a família está envolvida em preparar pacotes de comida que serão enviados para famílias necessitadas do Vietnã. Os Fain fazem parte do projeto de Natal da igreja pastoreada por Mike Erre que este ano trocou o culto de Natal por uma maneira de fazer a congregação encarnar os mandamentos de Jesus.
“Se você acha que a igreja para quando você sai por aquela porta, está enganado”, disse ele na abertura do sermão pregado no culto do último domingo. “O que você faz lá fora é tão importante quanto o que você fez sentado aqui na última meia hora.”
A família de Brianna sabia que este culto especial seria mais curto e que ela e centenas de outros voluntários sairiam dali para passar horas embalando alimentos para pessoas necessitados que ela nem conhecem.
“Eu queria ajudar, porque quando as pessoas comerem isso, saberão que outras pessoas se importam com eles”, explica a jovem.
Cerca de 1.500 pessoas se inscreveram para auxiliar as atividades que a igreja haviam organizado neste final de ano, incluindo embalar alimentos para a organização Stop Hunger Now [Pare a Fome Agora]. Parte da igreja serviu refeições quentes aos moradores de rua da cidade, enquanto um terceiro grupo ficou em oração no templo.
O pastor acredita que servir os outros é o verdadeiro sentido do Natal. “A história do Natal é fundamentalmente Deus tornando-se carne e assumindo uma forma humana. “Nós podemos falar sobre o quanto Deus é bom, mas se a igreja não incorpora esses conceitos na prática, então ninguém vai se interessar em ouvir a nossa mensagem.”
Jeanette Bollen, 68, decidiu abrir sua casa para um morador de rua que foi espancado após sair da reabilitação. “O que Jesus faria?” pergunta Bollen. “Ele estava com as pessoas que sofriam de hanseníase … com todas as pessoas marginalizadas. Ele as alimentou, deu-lhes roupa e curou-as.”
A experiência dela foi tão gratificante que ela criou na igreja um ministério onde a cada semana são doadas “Bolsas de Bondade”, repletas de alimentos e produtos de higiene pessoal para a população de rua da região. Neste Natal, os membros da Primeira Igreja Evangélica Livre de Fullerton’s Eve saíram mais cedo do culto para reparti-las antes de irem para casa. Adaptado de O C Register.